quarta-feira, outubro 27

Um amor incompreensível.

Com você nunca tive inverno
Com você só tive verão
Com você tinha dúvidas
Sem você as dúvidas eram maiores ainda...

Não sei se sinto sua falta
Mas com certeza ainda sinto sua presença
Você foi mais que besteria
Você foi mais que aventura...
Dificil eu achar igual
Eu tento, mas sua memória quando me vem ainda mexe muito
Desequilibra meu ser
Mexe com meu corpo todo
Venho tentando achar algo que me faça esquecer

Mas o que tivemos não se esquece, se guarda na lembrança até o momento de reviver
Mas acho que o que tinhamos que viver aqui nesse mundo nós vivemos
Até mais...
Até outra encarnação...

2 comentários:

Samanta disse...

Olá querido amigo Thomaz !!

Que texto lindo !
Muito intenso e bonito, adorei !
Um enorme abraço !

Sissym disse...

Thomaz, que poema deliciosamente maraivlhoso!